Receba os posts por e-mail

Marcelle Ribeiro

Marcelle Ribeiro, jornalista e viajante

Já acampei de mochila, barraca e saco de dormir. Já dividi banheiro com desconhecido na Europa (mas nunca o quarto!). Já fiquei em pousadinha simples na praia, mas também já fiquei em hotelão e em all-inclusive. Não posso saber que estarei de folga num feriado que já corro para os sites das companhias aéreas. Não curto muito excursão nem city tour e gosto de decidir quando e como vou fazer os passeios que quero.

Meu roteiro de 7 dias de viagem em Nova York

27 de outubro de 2013, por Marcelle Ribeiro

Uma das coisas mais difíceis de planejar uma viagem é tentar prever quanto tempo é necessário para visitar cada atração e cada cidade. Por isso, vou colocar aqui um resumo do meu roteiro de 7 dias em Nova York, da viagem que fiz à cidade em junho com meu marido. Mas aviso desde já que é preciso levar em consideração que nossa viagem foi bem corrida. Em quase todos os dias saíamos do hotel por volta das 8h30, 9h. Houve dias em que ficamos direto na rua até depois do jantar, sem pausa para descanso no hotel. E as compras também demandaram parte do nosso tempo. Ah, e andamos bastante. Com exceção da volta para o aeroporto, só usamos o transporte público.

Outro informação importante é que o clima nos fez mudar os planos lá. Choveu em alguns momentos cruciais da viagem, em que dependíamos de bom tempo para o passeio. E daí tivemos que ir novamente em um lugar para visitá-lo sem chuva.

 

Dia 1 – 11/06/13

Chegamos no aeroporto JFK super cedo, às 6h da matina. Pegamos o metrô, deixamos as malas na recepção do hotel e às 8h30 já estávamos passeando pela cidade. De manhã, fizemos um passeio a pé pela ONU (só a fachada, sem a visita guiada), Chrysler Buiding (hall), Grand Central (com direito a mil fotos e audioguia), NY Public Library. Por volta das 13h, fomos almoçar numa lanchonete especializada em sopas perto da NY Public Library, sobre a qual já falei neste post aqui.

Depois, compramos um doce e fomos comê-lo sentadinhos num banco do Bryant Park (leia sobre ele aqui). Passamos uns 40 minutos no parque.

Já eram umas 14h30 quando voltamos ao hotel para subir com as malas para o quarto e tomar um merecido banho. Dormimos um pouco e às 17h seguimos para um festival que acontece todo mês de junho na Quinta Avenida, num trecho cheio de museus, chamado Museum Mile Festival. Mas antes de chegar lá, aproveitamos que saltamos numa estação de metrô em frente ao Central Park e andamos por dentro do parque para chegar ao trecho da Quinta Avenida onde estava rolando o festival. Visitamos dois museus: o Guggenheim e o Museum of the City of New York (leia sobre eles aqui), que neste dia estavam abertos até à 21h. Depois, voltamos pro hotel.

Central Park. Foto: Marcelle Ribeiro

Central Park. Foto: Marcelle Ribeiro

Veja onde nos hospedamos aqui.

 

Dia 2 -12/06/13

Neste dia fomos cedinho para o outlet Jersey Gardens, em New Jersey, que fica perto de Nova York. (veja todas as dicas sobre o Jersey Gardens aqui).

À noite, deixamos as compras no hotel e fomos comer um cheeseburguer num restaurante bacana de NY chamado Five Napkins (veja o que achamos do lugar e outras dicas sobre hambúrgueres neste post).

 

Dia 3 – 13/06/13

O dia começou chuvoso e seguimos por volta das 9h para a Apple Store da Quinta Avenida, para fazer umas comprinhas. Dali, fomos andando pela Quinta Avenida, parando para ver o hall da Trump Tower (onde nos refugiamos um pouco da chuva) e visitando com calma o Museum of Modern Art (Moma). Do Moma, demos uma passada na St Patrick’s Cathedral, mas como ela estava praticamente inteira em obras, passamos uns 3 minutos lá.

Andamos até o Rockefeller Center e tiramos fotos com os jardins, a fonte e a loja de Lego. E aí caímos na besteira de procurar uma lanchonete chamada Dean e Delucca, que nos foi indicada e que é famosa. Eu sabia que havia uma perto do Rockefeller Center, mas não estávamos encontrando a danada. Perdemos um tempão procurando e quando já estávamos quase desistindo, achamos. Só que ficamos frustrados, porque as únicas opções para “almoço” eram saladas, sopas e uns sandubas frios. Tudo caro! Comemos um sanduba, uma sopa e um cookie, porque já eram quase 15h e estávamos famintos. Não vi, naquela região, nenhuma outra opção razoável para almoçar.

Leia mais sobre as atrações da Quinta Avenida neste post.

Ao invés de aproveitar que já estávamos ali para subir logo no Top of the Rock, o mirante do Rockefeller Center que permite uma vista incrível da cidade (inclusive do Empire State Building), nós decidimos voltar mais tarde. É que eu queria estar lá no pôr-do-sol, para fazer fotos da cidade de dia e de noite.

Então fizemos uma parada estratégica para comprar creminhos para o cabelo na loja da Redken, que fica perto do Rockefeller Center (o endereço é 565 5th Avenue, entre a a 46th Street e a 47th Street). E seguimos para a Times Square, para ver o agito do povo andando para lá e para cá no meio de todos aqueles painéis de propaganda coloridos.

Perdemos uns 30 minutos decidindo se compraríamos ingresso para um show da Broadway naquele dia, pois a fila da TKTS para comprar com desconto fica na Times Square, mas decidimos voltar num outro dia, mais perto do horário de abertura dos guichês, para pegar descontos melhores. (Leia aqui sobre como conseguir descontos em musicais da Broadway)

Como ainda faltava muito para escurecer, eu fui às compras de maquiagem nas lojas da MAC e da Sephora que ficam no meio de Times Square.

Daí voltamos andando para o Top of the Rock, para as fotos da cidade do alto. Subimos correndo, preocupados com o horário do cair do sol e nem percebemos que um aviso na bilheteria mostrava que a visibilidade lá em cima não estava boa. Resultado: bastou chegarmos lá que desabou um temporal. Não dava para ver nada, o céu estava completamente coberto de nuvens de chuva. Esperamos uns 30 minutos, mas o tempo não melhorou. Frustrados e encharcados, fomos embora para o hotel e encerramos o dia.

 

Dia 4 – 14/06/13

A ideia inicial para este dia era passar a manhã no Central Park, almoçar perto do Metropolitam Museum of Art (MET) e depois passar a tarde no MET vendo obras de arte. Mas o dia amanheceu super nublado e como a gente já tinha apanhado da chuva no dia anterior, resolvemos mudar a programação.

Fomos primeiro no MET, onde passamos umas 2h. Já passava do meio-dia e o tempo continuava ruim. Então resolvemos ir para a bilheteria da TKTS na Times Square comprar ingressos para um musical. Almoçamos no Hard Rock Café da Times Square e enquanto esperávamos na fila, o tempo melhorou. Ingressos comprados, nos animamos e fomos ao Central Park passear. Mas as nuvens de chuva voltaram a aparecer e em alguns momentos tivemos que ficar abrigados embaixo de um píer para pesca no parque, esperando o céu abrir de novo. Deu para conhecer todas as áreas do Central Park que eram prioritárias para nós, mas as fotos teriam ficado melhores se o tempo tivesse ajudado.

Depois de caminhar pelo parque, fomos direto para o teatro da Broadway para assistir ao musical. Pois é, não deu tempo de passar no hotel para tomar banho! Saímos do teatro por volta das 22h30. E você pensa que voltamos pro hotel? Nada! Fomos comer sanduba e cheesecake na Carnegie Deli. Maravilha! (veja as dicas gastronômicas de NY aqui).

Chegamos no hotel às 0h30, mortos de cansados!

 

Dia 5 – 15/06/13

Eu sou brasileira e não desisto nunca. E não ia sair de Nova York sem ver a cidade do alto do Top of the Rock. Por isso, como o dia amanheceu bonito, fomos para lá de novo, agora sem aquelas nuvens pretas horrorosas. E valeu a pena! Veja as dicas sobre esse mirante aqui.

Nova York, do alto do Top of the Rock. Foto: Marcelle Ribeiro

Nova York, do alto do Top of the Rock. Foto: Marcelle Ribeiro

Depois, fomos a pé para o The Intrepid Sea, Air and Space Museum, um museu que funciona num porta-aviões, cheio de aeronaves e petrechos de guerra. Andamos bastante, porque não conseguimos descobrir como chegar lá de ônibus. De lá, fomos fazer um tour pelo bairro do Chelsea, com direito a almoço no Chelsea Market, caminhada no High Line Park e andanças por galerias de arte. E terminamos o dia com um rolê pelo Madison Square Park e no edifício Flatiron (leia sobre o Intrepid Museum e sobre o passeio no Chelsea neste post aqui).

Passamos no hotel, tomamos um banho e fomos de metrô para uma região de Nova York cheia de bares, perto das ruas Mac Dougal Street e Spring Street (desça na estação Spring Street da Linha Azul, linhas C e E e vá andando), no Soho. Tem vários bares com show de humor estilo stand uo comedy lá. Nós queríamos mesmo era beber e comer e entramos num pub que nos pareceu bacana. E era mesmo, pena que não guardei o nome. O problema é que não nos avisaram que a cozinha fechava cedo e quando fomos pedir (por volta das 22h), eles não serviam mais nada, nem petisco. Daí bebemos nossos drinks e fomos embora, comer… no Mac Donald’s perto do hotel!

 

Dia 6 – 16/06/13

Neste dia, um domingo, acordamos cedo para dar um passeio pelo Brooklyn, que eu expliquei tintim por tintim neste post aqui. Às 7h30 nós já estávamos andando na ponte do Brooklyn. Assistimos a um culto gospel no Brooklyn, voltamos pra Manhattan, encontramos os amigos de Guilherme e voltamos para o Brooklyn com eles, para caminhar em parques com vista para Manhattan. Almoçamos numa feira no Brooklyn. Se estivéssemos sozinhos, teríamos feito esse roteiro em menos tempo. Mas bater papo com amigos é sempre bom, né?

Neste dia, chegamos umas 15h na loja de roupas e acessórios com descontos chamada Century 21, na parte sul de Manhattan (leia sobre a loja aqui). Ficamos lá até às 21h!

Depois de tanta andança e das compras, comemos num restaurante mexicano perto do hotel, chamado Chipotle, sobre o qual falei neste post.

 

Dia 7 – 17/06/13

Fizemos um passeio pela parte Sul de Manhattan, no Financial District, para ver o novo prédio que está sendo construído no lugar das Torres Gêmeas, igrejas históricas, a bolsa de valores de NY, entre outras atrações. Antes das 10h já estávamos na primeira atração desse tour a pé (leia sobre ele aqui). Como o barco que passa perto da Estátua da Liberdade sai do extremo Sul de Manhattan, aproveitamos para ver a estátua no meio do nosso roteiro por essa região (veja como foi o passeio de barco aqui). Almoçamos no Píer 17 Pavilion, depois de fazer o passeio de barco.

E após o almoço, andamos mais um pouco pelo Financial District para conhecer a St’s Paul Chapel.

Neste dia, voltamos para o hotel para tomar um banho por volta das 18h, pois às 20h começava o show de jazz que vimos na região boêmia do Village, em NY (veja como é o show aqui).

 

Dia 8 – 18/06/13

Saímos de Nova York para ir a Boston, cidade a 4h30 de distância, de ônibus.

 

Dia 9 – 19/06/13

Passamos o dia em Boston e voltamos para Nova York no fim da tarde, de ônibus. À noite, só deu tempo de encontrar uma amiga para comer um dos melhores cheeseburguers que comi na vida, no Shake Shack, em Manhattan (leia sobre os melhores cheeseburguers de NY aqui).

 

Dia 10 – 20/06/13

Dia de ir embora pro Brasil.

Compre ingressos para atrações de Nova York com desconto e sem fila no Ticketbar

Veja o índice de posts sobre Nova York aqui.